Buenos Aires – Argentina

Buenos AiresUma boa dica para quem vai conhecer a capital argentina é tirar um dia, ou parte dele, para bater pernas no Centro Histórico, nos arredores da antiga Praça Maior, hoje, Plaza de Mayo, que foi onde a cidade começou a se construir. A Plaza de Mayo é o coração político de Buenos Aires, e é lá que acontece a maioria das manifestações populares, entre elas, a conhecida manifestação das Mães da Plaza de Mayo. Hoje, podem ser vistas ali faixas, cartazes reivindicando mudanças e melhorias várias e até um acampamento de manifestantes (no dia em que lá estivemos, pareciam estar preparando um churrasco para o almoço).

Casa Rosada - Buenos AiresEm um dos lados da praça, pode-se observar a Casa Rosada, sede do governo federal, construída na década de 1850, que é assim chamada pela cor rosa de suas paredes externas, cor que, segundo uma das versões, foi escolhida por juntar o vermelho e o branco, cores que simbolizavam os dois partidos políticos da época. A construção recebeu a pintura rosa na década de 1870, e esta cor nunca mais foi mudada.

buenos-aires-catedral-metropolitanaDo outro lado, fica a Catedral Metropolitana que, à primeira vista, parece tudo, menos uma igreja. O prédio mistura diversos estilos arquitetônicos, com fachada neoclássica.

Museu Bicentenário - Buenos AiresNo complexo da Casa Rosada, com entrada pela rua de trás, está El Museu del Bicentenário ou Museu do Bicentenário da Independência da Argentina. Inaugurado em maio de 2011, documenta, com audiovisual e objetos, os 200 anos da história republicana do país, de 1810 a 2010. A “narrativa” é dividida em 14 períodos históricos, situados em nichos, e vai até o governo de Cristina Kirchner. Com uma arquitetura criativa, o prédio ocupa uma área restaurada da Alfândega Taylor, parte do Forte de Buenos Aires, do século XVIII.

Estilo na época colonial - Buenos AiresEm outra esquina na Plaza de Mayo fica o Museo del Cabildo, em uma construção histórica que, durante o período colonial, abrigou o Conselho da Cidade, instituição fundada em 1580. Após isto, muitas outras funções couberam ao edifício declarado Monumento Histórico Nacional, em 1933. Até que, finalmente, passou a sediar o Museu Histórico Nacional do Cabildo e da Revolução de Maio (o nome é assim mesmo, bem comprido, e a revolução a que se refere é a de maio de 1810). O Museu abriga pinturas, retratos, documentos e joias do período da época colonial e da independência.

Uma paradinha para almoço ou café pode ser feita no simpático Café Vitória, que fica na esquina de frente para o Museo del Cabildo.

por-conso

Compartilhe!

Tweet this! Reddit Digg This! Bookmark on Delicious Pin it Share on Facebook

Deixe uma resposta

*

O seu email não será publicado.Preenchimento obrigatório*

*