Museu da Lâmpada

Museu da Lâmpada
Idealizado e patrocinado pelos proprietários de uma das principais revendedoras de materiais elétricos do país, a Gimawa, o Museu da Lâmpada é o que se pode chamar de exemplo de responsabilidade social. Gilberto e Wladimir Pedrone, irmãos e dirigentes da Gimawa, dedicam-se com carinho e empenho ao empreendimento que, além de exemplo de criatividade, demonstra a consciência de que conhecimento é para ser compartilhado.

A exemplo de outros museus temáticos, o Museu da Lâmpada surgiu de uma paixão por um assunto específico. A partir de uma experiência de 30 anos atuando na área da iluminação, os irmãos Pedrone tiveram o desejo de dividir com outras pessoas o que sabiam sobre o tema. E, em 2012, inauguraram o museu, com cada espaço e cada instalação, desenhados por eles próprios, para contar a história da iluminação e da lâmpada “do fogo ao led”.

Museu da Lâmpada
Logo na entrada, o visitante percorre um corredor que, do piso às vitrines laterais, exibe os mais variados tipos de lâmpadas, até chegar à Sala Thomas Edison, dedicada a contar um pouco da história desse inventor que conseguiu concretizar o sonho do homem de iluminar suas noites, não mais com o fogo, mas com a lâmpada incandescente comercializável. Entre os diversos objetos exposto nessa sala estão uma réplica, em miniatura, do laboratório presenteado por Henry Ford ao cientista, e um cinetoscópio, entre outros inventos dos quais participou.

Museu da Lâmpada
A sala seguinte traz um painel da evolução da iluminação, desde a era do fogo, única fonte de luz artificial, utilizada em lamparinas, lampiões, velas, tochas, candelabros, castiçais e outros meios, até então, passando pela lâmpada incandescente (inspirada no sol, segundo folder distribuído pelo Museu da Lâmpada), pela lâmpada fluorescente (inspirada nos raios), pelas lâmpadas halógenas de led’s, contando como cada uma funciona.

Grupos de estudantes, com visitas agendadas, têm oportunidade de participar de palestras; de observar lâmpadas desmontadas para verem o que elas têm dentro; interagir com um painel com interruptores e lâmpadas para descobrir qual está conectado a qual; verificar, em uma instalação, o Índice de Reprodução de Cor (ICR), escala que mede o grau de fidelidade com que a cor é reproduzida por uma determinada fonte de luz; e muito mais.

Um item importante focado pelo museu é o da sustentabilidade. O visitante é alertado sobre como deve ser feito o descarte dos diversos tipos de lâmpadas, quais podem e quais não podem ser reciclados.

Antes da saída, é possível também saber um pouco sobre outros cientistas que contribuíram para o desenvolvimento da iluminação, entre eles, Nikola Tesla, inventor da lâmpada fluorescente.

Serviço:

Museu da Lâmpada

Endereço: Av. João Pedro Cardoso, 574 – Jardim Aeroporto – São Paulo – SP

Telefone: (11) 2898-9358

Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 9h às 18h

Importante: As visitas devem ser agendadas pelo site www.museudalampada.com.br.

Ingresso: 1kg de alimento não perecível.

Compartilhe!

Tweet this! Reddit Digg This! Bookmark on Delicious Pin it Share on Facebook

Deixe uma resposta

*

O seu email não será publicado.Preenchimento obrigatório*

*