Zadar – Croácia

Após Hitchcock ter declarado certa vez que “Zadar tem o mais bonito pôr do sol do mundo“, este virou uma marca registrada da cidade. Realmente não há nada mais prazeroso que assistir ao pôr do sol, no calçadão à beira mar, ouvindo uma espécie de música emitida pelo Órgão do Mar de Zadar, projetado pelo arquiteto Nikola Basic, em 2005. Trata-se de uma obra feita com degraus de mármore branco e um conjunto de tubos que fica abaixo da água que, com o vento vindo das ondas do mar, produz notas musicais.

Logo que escurece é possível apreciar também o painel de luz solar Saudação ao Sol. Instalado ao lado do órgão marítimo, o painel em formato circular absorve energia do sol durante o dia e se acende à noite em milhares de cores, iluminando o ambiente e fazendo par com a música produzida pelo órgão. O painel Saudação ao sol foi construído pelo mesmo arquiteto que projetou o órgão marítimo, numa tentativa de recuperar a costa de Zadar, após os estragos da Segunda Guerra Mundial, e atrair os turistas.

Como grande parte das cidades da costa croata, Zadar também recebeu forte influência italiana. Sua cidade velha, murada, é repleta de igrejas, monumentos e prédios antigos. Mas talvez esta seja a cidade medieval croata onde a mistura do antigo e do novo esteja mais presente. Ao lado de construções da época, é possível se deparar com outra bem arrojada e moderna, como a do Museu de Arqueologia, por exemplo. As praças, que mais se parecem com os largos de cidades interioranas brasileiras, são repletas de bares, cafés e restaurantes, por onde circulam grupos de jovens que dão vivacidade à cidade.

As muralhas de Zadar estão parcialmente preservadas. Vale entrar pelo Portão da Terra, o principal portão da cidade velha, assim chamado por ficar na ligação da península com o continente. Inaugurado em 1543, tem como destaque o Leão de Veneza, mais uma evidência do domínio dos venezianos em toda a Dalmácia por séculos, desde 1409 até a região cair sob o domínio austro-húngaro, no século XIX. Detalhes curiosos são as oito caveiras de bois que ficam acima do leão. Segundo dizem, o objetivo dessas caveiras seria afugentar os invasores (será?).

Ao lado do Portão da Terra há a Foša, um pequeno canal que, originalmente, alimentava o fosso da muralha e hoje sedia uma marina.

Os monumentos históricos de Zadar estão dispostos ao redor de três praças. A mais antiga é a do Fórum, onde se situava o mercado romano, do qual, restam poucas partes de colunas e algumas pedras. A grande atração dessa praça é a Igreja de São Donato, a basílica medieval mais famosa da cidade, construída no século IX pelos Beneditinos sobre o antigo fórum, aproveitando algumas de suas colunas. Sua construção, em formato redondo, é um exemplo da arquitetura bizantina. Durante a II Guerra Mundial, quando Zadar foi duramente bombardeada, a igreja e o mosteiro dos Beneditinos foram destruídos; a igreja foi reconstruída em 1.175; o mosteiro não foi mais recuperado.

Hoje, a Igreja de São Donato não é mais usada como templo e, por ter uma acústica excepcional, funciona como espaço para concertos. Ao lado, na mesma praça, fica a Catedral de Santa Anastásia.

 

Outra praça, a do Povo (Narodni Trg) é onde fica a Torre da Guarda, um edifício de 1562, e é o ponto de encontro da população da cidade.

Compartilhe!

Tweet this! Reddit Digg This! Bookmark on Delicious Pin it Share on Facebook
  1. Cleuza Silva Cunha
    16/10/2014 at 09:38

    Um prazer ler asinformações de viagem! Desejo q em 2015 vcs tenham novas oportunidades!

Deixe uma resposta

*

O seu email não será publicado.Preenchimento obrigatório*

*