Mesquita Sheik Zayed – Abu Dhabi

Com capacidade para 40 mil pessoas, a Grande Mesquita é umas das poucas, senão única, na região a permitir a entrada de não mulçumanos. Mulçumano ou não, adepto de alguma religião ou ateu, seja como for, é impensável ir a Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, e deixar de visitar a Grande Mesquita Sheik Zayed.

Não é maior do mundo, como alguns habitantes locais gostam de dizer, mas é cheia de superlativos.

Vista de longe, já impressiona

Vista de longe, já impressiona

Ao contrário de outras mesquitas que visitei, esta não é antiga. Foi inaugurada em 2007, após 10 anos de construção, e consumiu, dizem, mais de US$ 500 milhões. O nome é uma homenagem ao Sheik Zayed Bin, o principal fundador dos Emirados Árabes Unidos (EAU). Ele era governador de Abu Dhabi, foi presidente dos EAU por mais de 30 anos e está enterrado no pátio externo da mesquita.

A construção, ao ser avistada de longe, impressiona pela sua grandiosidade e pela alvura. O branco, tão puro que chega doer à vista, foi escolhido por ser a cor preferida do Sheikh Zayed. Com capacidade para 40 mil pessoas, a Grande é umas das poucas, senão única, na região a permitir a entrada de não mulçumanos ̶ fora dos horários das orações dos fiéis. Possui quatro minaretes e 82 cúpulas de vários tamanhos, ficando a maior no centro do salão principal de oração. O interior das cúpulas é decorado com versos do Alcorão pintados em dourado. Algumas cúpulas são de vidro verde.

Vestidas à caráter

Vestidas à caráter

Um dos pátios

Um dos pátios

Dentro da Mesquita

Dentro da Mesquita

Nos pátios, bem amplos, há mais de mil colunas cobertas de mármore branco. Um dos “superlativos” da mesquita é o tapete de lã e algodão, feito à mão, que afirmam ser o maior do mundo, e que cobre o piso do salão principal. Foram necessários mais de 1,2 mil artesãos para tecer seus 5.627m2. Seu peso também não é brincadeira: 47 toneladas.

iluminacaoO sistema de iluminação externa da mesquita reflete as fases da lua. Nuvens ondulantes cinza-azuladas são projetadas sobre suas superfícies de mármore branco e vão mudando a cada dia. O ciclo de iluminação começa com nuvens escuras ̶ início da fase crescente ̶ que vão se tornando mais claras à medida que a lua vai aumentando de tamanho.Os lustres de cristal do interior foram feitos na Alemanha. O que fica no salão principal é considerado um dos maiores do mundo em uma mesquita e pesa cerca de 12 toneladas. Todos os lustres são feitos de aço inoxidável e latão dourados (foram usados 40 kg de ouro 24 quilates galvanizado) e cristais Swarovski.

Para visitar a Grande Mesquita, as mulheres têm de se cobrir. Há um estoque de burcas para emprestar às visitantes, mas é preciso paciência para enfrentar a fila para conseguir uma burca e não se incomodar de vestir a mesma roupa que acabou de ser tirada por outra mulher. Mulheres de shorts já têm de se vestir antes de subir a escadaria. Homens com pernas de fora também têm de se cobrir. Portanto, homens, caso não queiram usar a roupa emprestada, é melhor esquecerem a bermuda, mesmo com o calor escaldante que costuma fazer por lá.

Compartilhe!

Tweet this! Reddit Digg This! Bookmark on Delicious Pin it Share on Facebook

Deixe uma resposta

*

O seu email não será publicado.Preenchimento obrigatório*

*